::: MINHA PRIMEIRA FOTO DO ISON :::


Minúsculo ISON, difícil de observar/registrar

 

Madruguei. Por volta das 5h da manhã, com binóculo, vasculhei o céu na região onde deveria estar o ISON. Mas não consegui distingui-lo dos outros pontinhos luminosos(1). Sua observação ainda está bem difícil para a maioria das pessoas.

A melhor saída: câmera no tripé para tentar uma foto de longa exposição e, depois, comparando com uma simulação em computador, tentar encontrar a "agulha no palheiro".

Fiz várias imagens, variando tempo de exposição, ISO, etc. E a melhor delas é que estou publicandos(2).. Clique aqui ou na imagem acima para abrir versão da imagem em alta resolução. Note que o ISON ainda é minúsculo, muito menor e menos brilhante do que a estrela Spica (alfa da constelação de Virgem)

Continuarei observando, nas próximas madrugadas, torcendo para que o ISON fique maior e mais brilhante, quem sabe a ponto de poder vê-lo a olho nu! Em condições ideais, teoricamente, isso já é possível.

Tente você também. Duas referências visuais importantes para achar o ISON estão na imagem abaixo e são:


Referências: quadrilátero do Corvo e a estrela Spica

  1. O quadrilátero da constelação do Corvo.
  2. A estrela Spica que é bem brilhante. 
Você também pode usar a simulação interativa (em Flash) que preparei para meus leitores (período de 12 a 18 de novembro, região sudeste do Brasil, em torno das 5h da madrugada). Apesar de ter sido feita para a minha latitude/longitude, ela serve bem para todo o país.
Note que, com o passar dos dias, o ISON vai se aproximar cada vez mais da estela Spica, facilitando a sua localização no céu. Veja na simulação interativa, para o dia 18 de novembro, o ISON praticamente "coladinho" em Spica.

Recomendo ainda o simulador solarsystemscope.com/ison que dá uma boa visão da trajetório do cometa ISON entre os astros do Sistema Solar. Quando simulador abrir você verá o Sol, alguns planetas (inclusive a Terra) e o ISON em tamanho exagerado, fora de escala. Se quiser vê-los em escala real, vá até o menu superior e em "Options" escolha "Realistic". Os astros, em escala real, serão reduzidos a pontinhos.  É possível clicar/arrastar com o mouse para girar os planos de visão, e com a rodinha do mouse dar zoom in/out.

 

:: A trajetória real do ISON

Quando dizemos que o ISON está se aproximando de Spica, é apenas uma maneira didática de nos referirmos à sua trajetória aparente contra o fundo de estrelas. Spica está muito mais distante que o ISON, muito mais ao fundo (para nós daqui da Terra). Por falta de perspectiva, nessa escala de distâncias, temos a impressão de que o cometa vai passar pertinho da estrela. 

Na verdade o ISON está se aproximando do Sol. O ISON é um astro do Sistema Solar e, portanto, orbita o Sol. Quando o observamos de madrugada, o Sol ainda está um pouco abaixo do horizonte leste, quase nascendo.

É para este ponto de máxima aproximação com o Sol, o periélio, que o ISON está caminhando. O periélio vai acontecer em 28 de novembro. E, quanto mais próximo dele, mais difícil de observamos o cometa pois o Sol estará cada vez mais perto do nascer. E com a luz solar rompendo o dia, o cometa será fatalmente ofuscado, a não ser que por algum "milagre" cresça e brilhe muito mais nos próximos dias. Mas acho isso improvável.

Portanto, aproveite as poucas oportunidades. Aqui no hemisfério sul não temos muito mais do que uma semana de observações do ISON.

Depois que passar pelo períélio, se o ISON "sobreviver" ao calor e à gravidade do Sol, poderá ser melhor observado do hemisfério norte. Vamos ter que nos contentar com fotos. Ou pegar um avião para ver o cometa lá do outro hemisfério.

Na fanpage do blog no Facebook vou continuar postando novidades e fotos do ISON feitas por astrônomos profissionais e amadores espalhados pelo mundo. Fique ligado! 

 

Céu limpo. E boas observações! 


(1) O ISON cresceu duas magnitudes em 24h (entre 13 e 14 de novembro) Por conta disso, há relatos de observações a olho nu. Acredito que sim. Mas bem no limite, em condições muito especiais. 
(2) Para fazer o registro usei as seguintes configurações: 25s de exposição, ISO 800, e f5.0.


Você já CURTIU a fanpage do Física na Veia! no Facebook?

www.facebook.com/FisicaNaVeia

 

Basta um clique para receber automaticamente todos os posts do blog e novidades diárias de Física e Astronomia! 





Um forte abraço. E Física na Veia!
prof. Dulcidio Braz Júnior (@Dulcidio)
às 11h57





::
:: Clique e recomende este post para um amigo
::


 
  ::: IGUANA EM MARTE? :::

mars.nasa.gov

Foto da superfície de Marte na qual "aparece uma iguana" 

 

Uma publicação no UOL hoje destaca que, segundo o site ufosightingsdaily.com, um iguana foi registrado em foto de Marte feita pelo rover Curiosity! 

A foto original, que publico logo acima, fica nesse link. Confira você mesmo. Abaixo, um corte da mesma foto, destacando o "iguana" petrificado.

mars.nasa.gov

Suposto iguana registrado em Marte

 

Pronto! Senta que lá vem história! Os "ufólogos"* adoram essas "provas" de que já houve vida em Marte!

Mas a culpa é do nosso cérebro que fica procurando padrões conhecidos em formas desconhecidas. O cérebro quer entender tudo, sempre. E força a barra! Se você ficar sentando olhando para as nuvens, verá um monte de animais, objetos, seres, etc.. E nem precisa estar em algum estado alterado de consciência. Nosso cérebro trabalha assim e pronto.

Marte já é bastante conhecido pelos "segredos" que guarda em sua superfície. Já viram um enorme rosto humano em Marte numa foto da sondas Viking de 1976. Confira abaixo.


Foto da sonda Viking (1976)

 

Em 2008 muita gente acreditou que um homem sentado numa rocha em Marte foi fotografado pelo rover Spirit. Veja essa e outras histórias nesse post.   

Acredito fortemente na possibilidade de vida fora da Terra. E ratifico essa ideia lembrando (e concordando com) Carl Sagan em "Contato": "se não houver vida fora da Terra, será um enorme desperdício de espaço". Mas em Marte, talvez em todo o Sistema Solar, parece bastante improvável. 


* Usei aspas em ufólogos porque existem raríssimos ufólogos sérios. A maioria não passa de colecionadores de fotos de discos voadores. E forçam a barra a qualquer custo para defender de forma nada científica a ideia de que existem seres extraterrestres. Mas os exoplanetas são realidade. A exobiologia uma área instigante, ainda a ser explorada. O assunto ainda vai dar muito o que falar. E espero que dê realmente muito o que falar, dentro da Ciência!

 





Um forte abraço. E Física na Veia!
prof. Dulcidio Braz Júnior (@Dulcidio)
às 19h00





::
:: Clique e recomende este post para um amigo
::


 
  ::: SERÁ QUE VEREMOS O COMETA ISON? :::

Simulação com o Stellarium

Posição do ISON na próxima madrugada de 12/novembro/2013


Há mais ou menos um mês publiquei que o cometa ISON, descoberto em setembro de 2012, poderia estar visível no hemifério sul na primeira quinzena de novembro de 2013. Confira o post

Assim que foi descoberto, o ISON provocou barulho entre os astrônomos. É que ele tinha tudo para ser o "cometa do século" ou, sendo menos exagerado, pelo menos nos brindar com um grande espetáculo observacional. Infelizmente, a evolução do cometa de lá para cá foi bastante frustrante. Ele está muito menor e menos brilhante do que esperávamos. Por isso mesmo só vinha sendo observado por telescópios.

Mas li hoje os primeiros relatos de pessoas que já conseguem observar o cometa ISON apenas com binóculo. Como ele está se aproximando do Sol, deve crescer e ficar mais brilhante. Mas não podemos prever quão grande e brilhante ele ficará. Talvez, com muita sorte, ainda possa ser visto a olho nu.

Para nós, no hemifério sul, na medida em que o cometa se aproxima do Sol, vai ficando cada vez mais baixo no horizonte, o que dificultará a sua observação cada vez mais. Em todo o caso, vale a pena tentar vê-lo. E teremos poucos dias para isso: a máxima aproximação do cometa com o Sol (periélio) ocorre em 28 de novembro. Imagino que depois do dia 20, dificilmente conseguiremos ver alguma coisa. Se o cometa sobreviver à aproximação com o Sol, poderá ser visto no hemisfério norte. Teremos qwue nos contentar com fotos. Ou pegar um avião para ver o cometa do outro hemisfério.

Da próxima madrugada de 12 de novembro até o dia 18 de novembro, o cometa estará cada vez mais próximo (visualmente) da estrela Spica na constelação de Virgem. Ele estará mais ou menos numa linha imaginária entre o planeta Marte e Spica. Para ajudá-lo nas observações, fiz uma simulação interativa em Flash para o período de 12 a 18 de novembro, para a região sudeste do Brasil, em torno das 5h da madrugada. A cena mostra o céu do lado leste (L), lado em que o Sol vai nascer pouco depois das tentativas de observação. Note que o cometa estará baixo, perto do horizonte. Uma boa ideia é procurar o planeta Marte, um ponto bem brilhante e alaranjado. O ISON estará um pouco abaixo, mais para a direita. Usei o software Stellarium (gratuito) para gerar as imagens. 

Vou tentar observações a partir de agora. Se obtiver sucesso, conto por aqui. Tente você também e nos deixe o seu relato!  


Atualização [14/novembro/2013 ~21h]

Tentei observações. Ainda não consegui. Mas vou continuar tentando!

A boa notícia de hoje é que o ISON, que começou a semana com magnitude + 8, hoje tem magnitude + 6,25. Lembre-se de que, quanto menor a magnitude, maior é o brilho do astro. 

Se no começo da semana já era possível vê-lo com binóculo, agora, em boas condições, com céu limpo e longe da poluição luminosa das cidades grandes, já deve ser possível observá-lo a olho nu. 

O súbito aumento de brilho deve-se, provavelmente, a explosões na superfície do cometa (outbursts, em inglês) provocadas pela aproximação com o Sol, potencializando o material sublimado, o que faz o cometa crescer em tamanho e brilhar mais.


Para ver


Já publicado aqui no Física na Veia!

  • [17/10/2013]  O ISON Vem Aí
  • [22/07/2013]  O Hubble Continua Espiando o ISON
  • [23/04/2013]  Cometa ISON Capturado pelo Hubble
  • [11/01/2013]  O Que Será do Cometa ISON?
  • [25/09/2012]  Novo Cometa no Pedaço
  • [27/12/2011]  Novas Fotos Que Fiz do Lovejoy
  • [05/07/2005]  Quem Mexeu No Meu Cometa?
  • [14/01/2005]  Cometas: Perguntas e Respostas




  • Um forte abraço. E Física na Veia!
    prof. Dulcidio Braz Júnior (@Dulcidio)
    às 19h20





    ::
    :: Clique e recomende este post para um amigo
    ::


     
      [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]  
     
     
     



    Dulcidio Braz Jr
    Físico/Professor, 49 anos

    São João da Boa Vista
    São Paulo/Brasil
      visitante(s) on line agora
    Física na Veia!, um Blog Legal do UOL!
    Clique e assine

    Busca aqui no Física na Veia!
     
     

    Clique para conhecer meu livro de Física Moderna
    Sobre Física, você diria que:
    Adora
    Gosta, mas tem muita dificuldade em aprender
    Não gosta, mas reconhece que é importante
    Não gosta e acha bobagem
    Odeia
    Votar Ver resultado parcial





      ESPECIAIS TEMÁTICOS








    Clique aqui e dê sua nota para o Física na Veia

    Clique aqui e indique o Física na Veia para os amigos!





    Add to Technorati Favorites