::: 2012 TC4: OUTRO ASTEROIDE "LAMBENDO" A TERRA :::

Observatório de Remanzacco/Italia

Asteroide 2012 TC4 fotografado por astrônomos italianos

 

O asteroide 2012 TC4, que tem tamanho estimado entre 13 m e 29 m, vai passar bem perto de nós hoje, 12 de outubro de 2012, praticamente "lambendo" a Terra.

Na máxima aproximação o pequeno astro ficará a apenas 96000 km da Terra. Vale lembrar que a Lua está a uma distância média de 384000 km do nosso planeta.  

Numa conta rápida, 96000/384000 = 0,25 = 1/4, ou seja, o asteroide, quando da sua máxima aproximação, estará a apenas 1/4 da distância média Terra-Lua, o que em Astronomia é muito pouco! Por isso não há exagero no termo "lamber" a Terra que uso neste texto.

Astrônomos monitoram o céu constantemente em busca de asteroides potencialmente perigosos, que poderiam colidir com a Terra, causando grandes estragos locais e até mesmo uma catástrofe em escala planetária. Para nossa sorte, o 2012 TC4 passa bem perto mas não apresenta nenhum risco de colisão com o nosso planeta.

Esta não é a primeira vez (e nem será a última) que um asteroide passa tão perto da Terra. Em junho do ano passado um asteroide passou a menos de uma Terra da Terra! Confira nos links abaixo esta e uma outra aproximação incrível de asteroides com a Terra em 2011.


Para ver

 


 

Já publicado aqui no Física na Veia!





Um forte abraço. E Física na Veia!
prof. Dulcidio Braz Júnior (@Dulcidio)
às 11h53





::
:: Clique e recomende este post para um amigo
::


 
  ::: OITO OU... INFINITO! :::

 

Hoje o Física na Veia! completa 8 anos. 

Coincidentemente, oito "deitado" é infinito. E infinito é o tamanho dos meus mais sinceros agradecimentos a todos os leitores que por aqui passaram nestas oito voltas ao redor do Sol de carona com o planetinha azul.

O blog nasceu para compartilhar ideias. E está bastante vivo, cumprindo o seu objetivo inicial. Mas, sinceramente, não imaginava que este projeto despretencioso durasse tanto tempo. Pensei que seria só um "barulho" a mais durante o Ano Mundial da Física, 2005, e pronto. Mas estava errado. O blog está comprovando ter muito fôlego ainda!

Nem sonhava em ter 1 milhão de visitas. Mas já computamos mais de 2 milhões.

Não tinha ideia de quem se interessaria pelo blog. Mas pessoas dos oito aos oitenta anos tomaram conhecimento do meu trabalho de divulgação científica e, buscando aprender mais sobre física e astronomia, passaram a visitar o  blog diariamente, o que chamou a atenção do portal UOL que hospeda o Física na Veia. Em 2007 o UOL se interessou ainda mais pelo meu trabalho puxando-me para dentro da área de Ciência (UOL Ciência). E hoje o Física na veia! figura em destaque em várias áreas do portal, inclusive entre colunistas e blogueiros (UOL Notícias - Blogs e Colunas).

Ganhar algum prêmio então era algo distante e sobre o que nem pensava. Mas em 2010, para minha enorme surpresa, fui buscar em Bonn, Alemanha, o The BOBs como Melhor Weblog em Português 2009/2010 pelo juri técnico composto por gente de peso no cenário internacional (post sobre a premiação e post cobrindo a premiação em Bonn).  

E o blog até me ajudou a ganhar uma bolsa para a Escola de Física do CERN 2010 quando pude conhecer de perto o que há de mais incrível na Física de ponta, o LHC, o grande acelerador/colisor de partículas (veja cobertura em tempo real). 

Tanta exposição trouxe-me mais audiência. Sempre sou convidado para consultorias em matérias de divulgação científica (a mais recente, pra Ciência Hoje das Crianças) e até virei "colírio" da Capricho (destaque na Revista Capricho) além de inúmeras outras citações nas mais diversas mídias. E o convite para palestras aumentou bastante e pude estar em lugares muito bacanas, falando para pessoas interessantes e descoladas (como na Campus Party 5(*) em fevereiro deste ano e na SEFis da UFSCar ano passado), e lamento não ter mais tempo dentre tantas aulas e compromissos com duas escolas para atender à demanda.  

O que mais pode me acontecer como blogueiro? Não tenho a menor ideia. E nem quero pensar nisso. Acredito que quem planta colhe. E continuo semeando aqui as minhas ideias. E o que vier, seja o que for, será surpresa, será divertido, e vou saber curtir muito.

Muito obrigado a você! Muito obrigado a todos! E vamos em frente!


(*) E já estou convidado para a Campus Party 6 em fevereiro de 2013, em São Paulo, na área de Ciência/Astronomia.


Já publicado aqui no Física na Veia!





Um forte abraço. E Física na Veia!
prof. Dulcidio Braz Júnior (@Dulcidio)
às 16h35





::
:: Clique e recomende este post para um amigo
::


 
  ::: MANIPULAÇÃO DE SISTEMAS QUÂNTICOS: NOBEL 2012 :::

nobelprize.org

Serge Haroche e David J. Wineland, laureados em 2012


Processos de medição são fundamentais em Física. Mas medir propriedades quânticas é algo extremamente delicado e no limite da capacidade humana. Isso porque lidar com objetos de dimensões extremamente pequenas requer muita técnica e a convivência com o Princípio da Incerteza de Heisenberg(*) que prevê um erro intrínseco em toda medida nesta escala de tamanhos subatômicos. Neste mundo de tamanhos ínfimos, a Física Clássica deixa de funcionar bem e dá lugar à Física Quântica que prevê comportamentos muito diferentes e até bizarros! 

Mas os representantes da Física já provaram ao longo da história que são persistentes e perspicazes. Não existe o impossível. O complicado é sempre um desafio. E no fundo é tudo uma questão de estratégia bem pensada. 

Saiu hoje o Nobel de Física 2012. E os laureados, o francês Serge Haroche e o americano David J. Wineland, desenvolveram técnicas originais de manipulação e medição quântica de objetos que são preservados.  Segundo a Academia Real, "Haroche e Wineland abriram a porta para uma nova era de experimentação em física quântica ao conseguirem realizar a observação direta de partículas quânticas individuais sem destruí-las."

Haroche trabalha com uma "armadilha de fótons". Um átomo emite um fóton que fica preso, quicando durante 0,1 s entre dois espelhos numa cavidade de 2,7 cm. Neste intervalo de tempo, o fóton é preservado e pode ser manipulado. Confira no esquema abaixo (clique nele para abrir versão maior).

Clique!
Experimento de Haroche (clique para abrir versão ampliada)

 

O experimento de Wineland também é uma "armadilha", mas para íons de berílio. Eletrodos produzem campos elétricos que mantém os íons "presos" e um feixe laser força cada íon a permanecer no seu menor estado de energia quando então pode ser manipulado. A ideia é mostrada na imagem abaixo (clique nela para abrir versão maior).

Clique!
Experimento de Wineland (clique para abrir versão ampliada)

 

As pesquisas premiadas estão na fronteira da Física e constituem hoje as bases do que no futuro será a computação quântica em larga escala, uma nova forma de registrar/tratar a informação a partir das propriedades quânticas das partículas. A computação quântica já existe, mas ainda está em sua fase embrionária. Não duvide que em breve teremos computadores quânticos em nossas casas e processamento quântico até mesmo em tablets e dispositivos móveis. E se você acha que tudo isso parece ficção científica, concordo! Mas é a incrível realidade que os físicos estão ajudando a criar! 


(*) O Princípio da Incerteza de Heinsenberg, publicado em 1927 por Werner Heisenberg (1901-1976), prevê que toda medida perturba o experimento a ponto de, na escala subatômica, destruí-lo. Mas as duas técnicas desenvolvidas por Haroche e Wineland "driblam" esta realidade microscópia e conseguem fazer medidas preservando os objetos medidos.


Para saber mais


Já publicado aqui no Física na Veia!





Um forte abraço. E Física na Veia!
prof. Dulcidio Braz Júnior (@Dulcidio)
às 14h38





::
:: Clique e recomende este post para um amigo
::


 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]  
 
 
 



Dulcidio Braz Jr
Físico/Professor, 49 anos

São João da Boa Vista
São Paulo/Brasil
  visitante(s) on line agora
Física na Veia!, um Blog Legal do UOL!
Clique e assine

Busca aqui no Física na Veia!
 
 

Clique para conhecer meu livro de Física Moderna
Sobre Física, você diria que:
Adora
Gosta, mas tem muita dificuldade em aprender
Não gosta, mas reconhece que é importante
Não gosta e acha bobagem
Odeia
Votar Ver resultado parcial





  ESPECIAIS TEMÁTICOS








Clique aqui e dê sua nota para o Física na Veia

Clique aqui e indique o Física na Veia para os amigos!





Add to Technorati Favorites