::: VÊNUS 'ULTRAPASSA' MERCÚRIO A CAMINHO DO SOL :::

SOHO Lasco C3

Posições relativas de Vênus (V), Mercúrio (M) e Sol (S) em 2/junho/2012

 

A imagem acima, feita hoje pelo SOHO - Solar and Heliospheric Observatory, mostra Vênus (V) "a caminho" do Sol (S) depois de "ultrapassar" Mercúrio (M).

Veja neste vídeo, imagens feitas pelo  SOHO ao longo de 24h, entre ontem e hoje, mostrando Vênus "ultrapassando' Mercúrio, "a caminho" do Sol. 

Na verdade, estas imagens corresponde a uma visão geocêntrica, ou seja, o que vemos daqui da Terra. Vênus parece se aproximar do Sol porque em breve, em 5 de junho, vai cruzar o disco solar. É o belíssimo evento astronômico que chamamos em Astronomia de trânsito. Veja abaixo o trânsito de Vênus que aconteceu há 8 anos, em 2004.

Foto: Jan Herold

Trânsito de Vênus em 2004

Para nós, daqui da Terra, somente Mercúrio e Vênus, planetas interiores, podem transitar diante do disco solar, ou seja, podem passar na frente do Sol. Todos os outros planetas do Sistema Solar, quando para nós aproximam-se do Sol, passam (do nosso ponto de vista) por trás da nossa estrela. 

Este próximo trânsito de Vênus terá início no começo da noite do dia 5 de junho para nós aqui no Brasil. Infelizmente, na maior parte do território brasileiro o Sol já terá se escondido por trás do horizonte oeste e o fenômeno não poderá ser observado. Apenas brasileiros no extremo noroeste do Brasil poderão observar o início do fenômeno. Clique aqui para fazer uma simulação (em Flash) do trânsito de Vênus (no site www.sunaeon.com) para o seu local. O sistema estima automaticamente as suas coordenadas geográficas a partir das configurações do seu computador. Abaixo um print screen da simulação para a minha localização (interior de São Paulo) mostrando o Sol se pondo antes do início do trânsito, ratificando a minha impossibilidade ver o trânsito de Vênus ao vivo.



Simulação do trânsito de Vênus para a minha localização

 

Sem a opção de observação ao vivo, temos  que nos contentar com coberturas via internet. Vários sites vão transmitir o evento em tempo real e depois teremos fotos e vídeos disponíveis. Estarei de olho e publicando links e dicas aqui no Física na Veia!

O fenômeno será registrado até do espaço, a partir da ISS, a estação espacial internacional. Veja abaixo o ScienceCasts da NASA: ISS Transit of Venus (audio em inglês, com legendas apenas em inglês).


Vídeo da NASA sobre o trânsito de Vênus

 

:: A Descoberta deste raro evento


Kepler: Vênus pode cruzar o disco solar

 

Em 1627, o astrônomo alemão Johannes Kepler (1571-1630) se deu conta de que os planetas interiores (Mercúrio e Vênus) poderiam cruzar o disco solar. E previu que isso aconteceria com Vênus quatro anos depois, em 1631. Kepler, infelizmente, morreu em dezembro de 1630 sem poder observar o fenômeno que confirmaria a sua previsão. 

Trânsitos de Vênus são bem raros. Depois deste de 1631, ocorreram apenas seis outros! O último deles foi em 2004.

As datas dos trânsitos de Vênus já ocorridos depois da previsão de Kepler foram: 1631 | 1639 | 1761 | 1769 | 1874 | 1882 |  2004.

Calculei quantos anos se passaram entre dois trânsitos consecutivos de Vênus. E o resultado (já incluindo o de 2012 que está prestes a acontecer) está logo abaixo. 




 

Observe que acontecem dois trânsitos consecutivos separados por 8 anos (1631 e 1639). Depois de 1639, o próximo trânsito demora 122 anos para acontecer. Novamente temos mais dois trânsitos separados por 8 anos (1761 e 1769). E próximo leva 105 anos para ocorrer. Mais uma vez temos dois outros trânsitos consecutivos separados por apenas 8 anos (1874 e 1882). E mais 122 anos para ocorrer o próximo, recentemente, em 2004. Veja que teremos novamente dois trânsitos consecutivos separados por 8 anos: 2004 e 2012.

Conclusão: trânsitos de Vênus acontecem numa sequência que se repete a cada 8 + 122 + 8 + 105 = 243 anos.

Dá para saber em que ano será o próximo trânsito de Vênus? Dá sim! Pela lógica, o próximo trânsito vai demorar 105 anos para acontecer e será em 2012 + 105 = 2117. E, como depois de um período maior que um século sempre acontecem dois trânsitos consecutivos separados por 8 anos, teremos um outro em 2117 + 8 = 2125.

Pelo raciocínio acima, não há dúvida alguma que Trânsitos de Vênus são fenômenos realmente raros! Concorda? Quem perder este de 2012, vai ter que viver mais 105 anos para ver o próximo! 

Trânsitos de Mercúrio são mais frequentes. Tivemos um em 2006, ano em que o Física na Veia! já existia. Fiz cobertura deste evento astronômico em tempo real. Confira aqui. O próximo trânsito de Mercúrio será maio de 2016.


Para conferir (SOHO Real Time Page)

  • Veja aqui as imagens do  SOHO (Lasco C3) atualizadas em tempo real (a cada ) mostrando Vênus caminhando para o trânsito
  • E aqui todas as imagens do  SOHO em tempo real

Já publicado aqui no Física na Veia!




Um forte abraço. E Física na Veia!
prof. Dulcidio Braz Júnior (@Dulcidio)
às 14h17





::
:: Clique e recomende este post para um amigo
::


 
  ::: LIVRO DE VERDADE TEM QUE TER CAPINHA :::


Capa atualizada do "Tópicos de Física Moderna"

 

O tempo passa à taxa de um segundo por segundo. Isso é rápido demais!

Estava eu aqui fazendo as minhas contas. Maio de 2012 já está acabando. E lembrei-me de que em maio de 2002, exatamente há 10 anos, na Feira EDUCAR, em São Paulo, lancei meu livro "Tópicos de Física Moderna". Lá se vai uma década. Ou dez voltas da Terra ao redor do Sol!

Física Moderna é a física do século 20 e contempla a Teoria da Relatividade, a Física Quântica e a Cosmologia, exatamente os assuntos principais dos três capítulos deste meu paradidático.


Páginas de Relatividade


Páginas de Cosmologia

Quando eu estava trabalhando pesadamente no texto, em 2001, minha filha Luíza (que hoje tem dezessete anos e está terminando o ensino médio) tinha apenas seis aninhos. Numa noite de intensa produção, eu estava concentrado no computador e ela brincando ao meu lado, desenhando alguma coisa sentada no chão. Do nada ela se interessou pelo meu trabalho e perguntou "Pai, o que você está fazendo?". Respondi que estava escrevendo um livro. E ela prontamente perguntou, com um brilho diferente nos olhos "Um livro com capinha?". Achei graça da pergunta mas logo entendi o espírito da coisa. É que Luíza adorava desenhar e fazer livrinhos de papel. E os "encadernava" a seu modo. Mas para ela, um livro de verdade tinha que ter capinha, ou seja, tinha que ser encadernado de uma forma profissional! Sempre tivemos livros em casa e sempre a incentivamos a ler. Ela já tinha seus próprios livrinhos e, portanto, um modelo bem construído do que era um livro. 

Depois disso, Luíza ficou mais ligada na minha produção. Semanas adiante, quando eu já estava finalizando o texto, já no capítulo de Cosmologia, ela me viu fazendo contas e mais contas e perguntou para que era tudo aquilo (rabiscos, equações....). Respondi que eu estava tentando estimar quantas estrelas havia na nossa galáxia. Ela ficou animada. E como conhecia o céu, até já havia feito observações astronômcias comigo, perguntou se eu já tinha a resposta. Quando eu respondi "Cerca de cem bilhões de estrelas" seus grandes olhos verdes se arregalaram e lembro-me claramente de que ela achou um número incrível! Imagino que ela nem sabia de forma concreta o que era um bilhão. Mas certamente aquele número soou para ela como algo imenso e desafiador, ainda mais para a imaginação fértil de uma criança começando a entender o mundo.  Este episódio serviu de inspiração para que eu dedicasse o livro a ela.

 

:: Um sonho realizado

Escrever sobre Física Moderna era um sonho antigo. Ainda mais tendo como público-alvo jovens estudantes do final do ensino médio e início do curso superior E consegui realizá-lo, com o apoio especial do prof. Dr. Roberto de Andrade Martins, à época docente da Unicamp, que foi parecerista do livro garantindo, dentre outras, a integridade histórica e conceitual do conteúdo.

Em 2010, a Secretaria de Estado da Educação do Governo de São Paulo comprou cerca de 3600 exemplares do meu livro para municiar as bilbliotecas de todas as escolas públicas paulistas de ensino médio. O livro também é vendido e faz parte do material oficial de terceira série do ensino médio do Sistema Integral de Ensino. E inúmeros outros exemplares foram vendidos de forma avulsa. Fico imaginando quantos jovens estudantes já passearam pelo meu texto! 

Hoje, por onde vou, sempre encontro usuários do meu livro.  Livro é como filho. Cresce. Conquista seu próprio espaço. Assim como é uma experiência ímpar ver a Luíza virando gente grande, também é maravilhoso ver o "Tópicos de Física Moderna" se alastrando pelas mãos de tantos jovens estudantes espalhados por este enorme Brasil. Alguns nem tão jovens assim, mas que procuraram o livro para aprender um pouco de Relatividade, Quântica e Cosmologia que nunca tiveram no colégio(1) nem na faculdade. Outros jovens até demais: já vi estudantes do sexto ano do ensino fundamental lendo o meu livro e tentando entender o fenômeno relativístico da dilatação do tempo e a contração do espaço!

É verdade que não se ganha muito dinheiro escrevendo um livro, especialmente um livro sério, de Física, e no Brasil onde a leitura de qualidade não é rotina. Mas não há como calcular o quanto vale esta experiência pessoal de ver meu trabalho atingindo outras mentes "que se abrem para novas ideias e nunca mais voltarão ao tamanho original", lembrando Albert Einstein (1879-1955), figura super presente nos três capítulos.  

 

Dez anos depois, a sensação é reconfortante. Sinto que dei  minha pequena contribuição para com a melhoria da educação científica no Brasil. E agora, quando estou começando a escrever um novo material(2) sobre Física Moderna, sinto-me renovado para continuar ensinando/aprendendo mais e mais sobre estes temas tão instigantes que mudaram radicalmente a nossa maneira de ver e entender o Universo!

Estou pronto para mais dez voltas ao redor do Sol, com novos projetos. Quem vem comigo?

 


Eu conheci Einstein pessoalmente! (com Carlos Palma, no monólogo
"Einstein", durante lançamento do meu livro, ainda com outra capa)


(1) Infelizmente, o ensino de Física Moderna está bastante atrasado. Na maioria das escolas de ensino médio o programa contempla apenas a Física Clássica, ou seja, o conhecimento da física até o final do século 19. A partir do século 20, que já ficou 100 anos para trás, todos os conteúdos são simplesmente ignorados. Um pecado pedagógico!
(2) Por enquanto este novo projeto é Top Secret. Mas já estou trabalhando nele. Meus caros leitores do blog serão os primeiros a saber quando a notícia puder tornar-se pública!


 Para conhecer melhor o "Tópicos de Física Moderna"

Título: Tópicos de Física Moderna
Autor: Dulcidio Braz Jr
Editora: Companhia da Escola
ISBN: 85-88955-01-06Páginas: 118
Clique para ver detalhes

 

 

 

 

 


Já publicado aqui no Física Na Veia





Um forte abraço. E Física na Veia!
prof. Dulcidio Braz Júnior (@Dulcidio)
às 19h04





::
:: Clique e recomende este post para um amigo
::


 
  ::: UFRJ: II JORNADA DE NANOTECNOLOGIA :::


Site oficial do evento

 

Acontecerá entre os dias 3 e 5 de julho de 2012 a II Jornada de Nanotecnologia, evento organizado pelos alunos de graduação no curso de Nanotecnologia(*) da UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

O evento, sob coordenação do aluno Raphael Mazzine, consiste em um ciclo de palestras com pesquisadores e empresários do setor de Nanotecnologia do Brasil com a proposta de, segundo palavras do próprio Raphael, "mostrar a Nanotecnologia para a comunidade acadêmica assim como torná-la mais visível para toda a sociedade, o que caracteriza uma iniciativa de relevada importância no cenário da Nanotecnologia do Brasil".

O assunto é atualíssimo! O evento me pareceu bastante interessante. E ainda dá para aproveitar um pouco do Rio de Janeiro que continua lindo! 

Mais informações você encontra no site oficial do evento em www.jornadanano.com onde as inscrições (que variam de R$ 10,00 a R$ 30,00) podem ser feitas on line.


(*) Segundo Raphael Mazzine, coordenador da II Jornada de Nanotecnologia, a  UFRJ é a primeira universidade brasileira a oferecer esta modalidade de curso. E no site descobri que o objetivo do curso é formar profissionais com base em Física, Matemática, Química e Biologia com conhecimentos específicos em Nanotecnologia em três opções de ênfase: Física, Materiais e Bionanotecnologia.


Já publicado aqui no Física Na Veia!





Um forte abraço. E Física na Veia!
prof. Dulcidio Braz Júnior (@Dulcidio)
às 20h20





::
:: Clique e recomende este post para um amigo
::


 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]  
 
 
 



Dulcidio Braz Jr
Físico/Professor, 49 anos

São João da Boa Vista
São Paulo/Brasil
  visitante(s) on line agora
Física na Veia!, um Blog Legal do UOL!
Clique e assine

Busca aqui no Física na Veia!
 
 

Clique para conhecer meu livro de Física Moderna
Sobre Física, você diria que:
Adora
Gosta, mas tem muita dificuldade em aprender
Não gosta, mas reconhece que é importante
Não gosta e acha bobagem
Odeia
Votar Ver resultado parcial





  ESPECIAIS TEMÁTICOS








Clique aqui e dê sua nota para o Física na Veia

Clique aqui e indique o Física na Veia para os amigos!





Add to Technorati Favorites