::: SUPER LUA CHEIA: VAMOS OBSERVAR? :::

Clique!
Lua nascendo ao cair da tarde (clique para ver em resolução maior)

 

Aqui está nublado, especialmente perto do horizonte. Mas, magicamente, peguei a Lua Cheia nascendo por uma frestinha entre as nuvens.

Abaixo outra foto, alguns segundos depois. Clique para ampliar. Um avião teco-teco passava sobre o disco lunar no momento da foto.

Clique!
Super Lua nascendo, numa frestinha entre as nuvens. Clique! 

 

A primeira foto, por volta das 17h30min.

Clique!
A primeira foto da Lua nascendo hoje, ainda com dia claro. Clique!

 

A Lua está quase cheia e quase no Perigeu. Linda! 

Previsão:

  • Perigeu: 0h33min ( (já no dia 6 de maio, domingo)
  • Lua Cheia: 0h35min 
Veja o post anterior para entender o fenômeno especial que está ocorrendo agora.


Por volta das 19h. Nuvens! 

Clique!)
Nuvens, muitas nuvens... Clique!


Clique!
A Lua brigando com as nuvens... Clique!


Por volta das 20h o céu abriu por uns segundos e fiz esta foto da Lua Cheia em close. As manchas mais escuras acima, à esquerda, são nuvens. Nada a ver com o relevo lunar, ok?

Clique!
Lua em close. Clique!

 

O luar está intenso, marcando bastante o perfil da serra.  Veja!

Clique!
Luar intenso, marcando o perfil da serra

 

Quase 23h. A Lua já está bem alta no céu. E parece um farol! Criei coragem, sai do meu apartamento e desci para fazer umas fotos ao ar livre. Clique nas imagens para abrir versão em maior resolução.

Clique! 
Lua no alto do céu, iluminando a lateral do meu prédio

Clique!
Lua: um farol entre os galhos da árvore

Clique!
Lua: um close há pouco mais de uma hora do perigeu

 


Superlua pelo Brasil e pelo Mundo





Um forte abraço. E Física na Veia!
prof. Dulcidio Braz Júnior (@Dulcidio)
às 17h39





::
:: Clique e recomende este post para um amigo
::


 
  ::: SUPER LUA CHEIA NESTE SÁBADO :::

SpaceWeather.com (foto de Anthony Ayiomamitis)

Lua Cheia no perigeu fotografada em Atenas em janeiro de 2010

 

Amanhã (sábado, 5 de maio) teremos uma Lua Cheia "mais cheia" do que o normal. A Lua estará mais perto da Terra e, por conta disso, nos parecerá até cerca de 14% maior, o que pode provocar brilho até 30% superior ao usual médio ao qual estamos acostumados.

Conclusão: se o céu estiver limpo ( e tudo indica que por aqui estará!), teremos uma Super Lua Cheia, ocasião para reunir pessoas queridas e armar uma noite especial de observações astronômicas! Existe coisa mais legal do que observar o céu em boa companhia?

Vou esperar a a Lua Cheia com a câmera digital no tripé. Nosso satélite deve nascer por volta das 17h20min. Aqui em São João da Boa Vista, interior de São Paulo, um pouquinhio mais tarde por causa das montanhas que roubam um pedaço do meu horizonte mas, em compensação, funcionam como uma moldura maravilhosa para a paisagem! Se conseguir bons resultados, publico em tempo real aqui no blog.

Desde já convido você para observar a Lua junto comigo. "Junto" no tempo. No espaço não importa. Esteja onde você estiver na superfície do globo terrestre, podemos observar a Super Lua Cheia simultaneamente. Combinado?

Aguardo você aqui no blog para comentar o fenômeno. 

 

:: Entenda o Fenômeno da Lua Cheia no Perigeu

Órbitas mantidas pela gravidade não costumam ser circunferências perfeitas e sim elipses. Isso porque, para ter órbita circular, um corpo deve ter um valor bem definido de velocidade. Mas, para ter órbita eliptica, ou seja, oval, há uma família de valores possíveis de velocidade.

Então é uma questão estatística: é muito mais provável encontrarmos órbitas elipticas do que órbitas perfeitamente circulares. Órbitas circulares são casos raríssimos! Por conta disso, os planetas do nosso Sistema Solar giram ao redor do Sol em órbitas elípticas. E a Lua, nosso satélite natural, também tem órbita elíptica ao redor da Terra, como podemos ver na ilustração abaixo.

Repare bem que, por um capricho geométrico, imposto pela Lei da Gravidade, a Terra não é o centro da órbita. Sua posição é excêntrica, ou seja, ligeiramente afastada do centro geométrico da órbita. Este ponto é chamado de foco. A elípse (órbita) tem dois focos. E a Terra ocupa um deles. Assim, enquanto a Lua orbita a Terra, a distância Terra-Lua muda.

O ponto da órbita lunar mais perto da Terra é chamado de Perigeu. E o ponto mais afastado de Apogeu. 

A Lua Cheia, quando o nosso satélite tem a sua face 100% iluminada voltada para a Terra, pode acontecer em qualquer ponto da órbita lunar. Assim, a Lua Cheia pode ocorrer numa posição mais próxima ou mais distante da Terra. Mas quando a Lua Cheia acontece coincidentemente perto do Perigeu, nosso satélite está mais próximo da Terra e, portanto, para nós terá tamanho aparente ligeiramente maior no céu, os cerca de 14% que citei lá no começo do post. Ao contrário, Lua Cheia perto do Apogeu, mais longe da Terra, nos parecerá menor.

Conclusão: As possíveis Luas Cheias não são sempre iguais. Algumas são maiores e especialmente mais brilhantes! É o que teremos amanhã: Lua Cheia maior do que usual!

A Lua Cheia, quando o disco lunar estará 100 % iluminado, vai ocorrer exatamente aos 35 minutos da madrugada de domingo (horário de Brasília), somente cerca de dois minutos depois de passar pelo Perigeu! Quase teremos Lua Cheia exatamente no Perigeu!

Deu para entender o fenêmeno?

Aproveite o espetáculo! Espalhe a notícia.

E mais uma vez fica o convite: observe a Super Lua Cheia ao vivo e venha comentar aqui no Física na Veia! compartilhando as suas sensações com outros internautas!


Para ver

Vídeo do NASA Science Casts sobre o fenômeno (em inglês)


Já publicado aqui no Física na Veia!

 





Um forte abraço. E Física na Veia!
prof. Dulcidio Braz Júnior (@Dulcidio)
às 18h26





::
:: Clique e recomende este post para um amigo
::


 
  ::: EVENTOS IMPERDÍVEIS NO IFGW/UNICAMP :::

Se você gosta de Física, aqui vão duas dicas de eventos bem bacanas organizados pelo IFGW - Instituto de Física "Gleb Wataghin" da Unicamp - Universidade Estadual de Campinas e que acontecem em breve.

 

:: XXIX Oficina de Física "Cesar Lates"

 

As oficinas de Física "Cesar Lattes", organizadas pelo IFGW, já são eventos tradicionais de atualização de conhecimento. E a marca registrada destes quase trinta eventos tem sido sempre a qualidade das palestras.

O tema principal desta vez é a Geofísica, que se desmembra em mudanças climáticas, meteorologia, sísmica e prospecção, datação e física nuclear. 

  • Quando: 19/maio/2012 - sábado
  • Inscrições: até 15/maio
  • Público-alvo: estudantes do ensino médio ou superior, professores de todos os níveis, profissionais liberais e demais interessados
  • Informações no site: 
    http://portal.ifi.unicamp.br/extoficinas


:: X FIFE - Física nas Férias



Outro evento tradicional do IFGW, organizado pelo capítulo de estudantes da Unicamp da OSA - Optical Society of America, chega em 2012 em sua décima edição, oferecendo para jovens estudantes a oportunidade de participar ao longo de uma semana, no período de férias escolares, de atividades teóricas e experimentais sobre problemas de Física Moderna selecionados pelos organizadores.
A ideia é, através de um clima amigável e descontraído, típico das férias, levar os jovens a uma ambiente de imersão na Física Moderna onde seja possível aprender e, ao mesmo tempo, se divertir.




Como chegar no IFGW/Unicamp




Um forte abraço. E Física na Veia!
prof. Dulcidio Braz Júnior (@Dulcidio)
às 18h50





::
:: Clique e recomende este post para um amigo
::


 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]  
 
 
 



Dulcidio Braz Jr
Físico/Professor, 49 anos

São João da Boa Vista
São Paulo/Brasil
  visitante(s) on line agora
Física na Veia!, um Blog Legal do UOL!
Clique e assine

Busca aqui no Física na Veia!
 
 

Clique para conhecer meu livro de Física Moderna
Sobre Física, você diria que:
Adora
Gosta, mas tem muita dificuldade em aprender
Não gosta, mas reconhece que é importante
Não gosta e acha bobagem
Odeia
Votar Ver resultado parcial





  ESPECIAIS TEMÁTICOS








Clique aqui e dê sua nota para o Física na Veia

Clique aqui e indique o Física na Veia para os amigos!





Add to Technorati Favorites