::: AINDA SOBRE OS NEUTRINOS SUPERLUMINAIS :::

cnrs.fr

O caminho dos neutrinos, do Mont Blanc ao Gran Sasso

Superluminais. Ou apenas apressadinhos! As medidas de velocidade dos neutrinos no experimento  OPERA - Oscillation Project with Emulsion-tRacking Apparatus ainda vão dar muito o que falar, sejam os resultados confirmados ou não.

Particularmente estou apostando no não. Imagino que, apesar dos extremos cuidados nas medidas, há alguma falha no delicado processo de medir o curtissimo tempo que os neutrinos levam para perfazer os 730 km (medidos com margem de erro de apenas 20 cm!) entre os dois laboratórios, o que dispara os neutrinos, no  CERN, região próxima ao Mont Blanc, em Genebra, na Suíça, e o que os detecta na Itália, na região do Gran Sasso. Mas vou ficar bastante empolgado se, mais adiante, tivermos pistas de que os neutrinos podem estar "pegando um atalho" em dimensões ainda não conhecidas para chegar mais rápido. O que parece ficção científica, às vezes, é apenas um comportamento não esperado do Universo! Quem odeia Teoria das Cordas já sente arrepios estranhos por todo o corpo. Mas eu sou bastante aberto a novas ideias! E gosto de ver o circo (da Física) pegando fogo, no melhor sentido que este incêndio intelectual possa ter.


Parte do Detector do OPERA

A foto acima mostra uma das duas paredes paralelas do enorme detector do OPERA feito por cerca de 150000 "tijolos" de uma emulsão nuclear separados por camadas de chumbo. Note, no canto inferior esquerdo, um funcionário de capacete sentado bem ao lado do equipamento, o que dá uma boa referência de fator de escala e ratifica o termo "enorme" que usei logo acima. Outro belo "brinquedinho" dos físicos de partículas, não?

Falei sobre os resultados do OPERA no post anterior, literalmente até os últimos caracteres que o sistema permite (sobraram apenas 3 caracteres dos 19500 disponíveis e até correções em erros de digitação estão comprometidas!!!). 

Mas volto ao tema, neste novo texto (ainda com bastante espaço), para:

  1. Ratificar (e mais uma vez corrigir) o erro que mais vi nas manchetes sobre o experimento com os neutrinos, nos mais diversos meios de comunicação, quando afirmavam que "nada pode superar a velocidade da luz" segundo a Relatividade Restrita. Na verdade, nada pode ultrapassar a velocidade da luz no vácuo, cerca de 300000 km/s. Mas a velocidade da luz em outro meio qualquer pode ser superada, sem problemas. Os neutrinos detectados pelo OPERA parecem superar a velocidade da luz no vácuo! E isso, se confirmado, será uma das mais importantes descobertas nos últimos 100 anos, o que vai exigir um upgrade na Física Moderna, a Física do Século 20.
    E é bom dizer que muitas e muitas vezes partículas já foram detectadas superando a velocidade da luz em meios isolantes (que não o vácuo). E, quando isso acontece, pode haver a emissão da radiação Cherenkov, efeito cujo estudo e interpretação deu ao físico Pavel A. Cherenkov e seus colaboradores Il´ja Mikhailovich Frank e Igor Yevgenyevich Tamm o Nobel de Física de 1958.
    A radiação Cherenkov é bastante usada em detectores de partículas. E no ano passado foi tema do criativo vestibular da Unicamp, segunda fase, como pano de fundo para uma questão de Óptica clássica (confira aqui direto do Anglo Resolve dos meus amigos professores/autores do Sistema Anglo de Ensino).
  2. Chamar a atenção dos vestibulandos que o experimento OPERA e suas medidas e desdobramentos podem ser cobrados nos próximos vestibulares. Vale a pena buscar boas informações. Estou dando aqui a minha pequena contribuição!
  3. Destacar a opinião de vários físicos ou instituições de pesquisa.
    Vou tentar conseguir outras opiniões e, aos poucos, vou atualizando aqui. Combinado? Se você tiver algum link legal para uma opinião interessante sobre o experimento, por gentileza, passe para mim.
    E é claro que quero saber também a sua opinião. Use o sistema de comentários do blog.

 

:: Frases e Opiniões*

* Fontes diversas

"Apesar de nossas medidas terem baixa incerteza sistemática e alta precisão estatística, e de nós termos alta confiança em nossos resultados, estamos ansiosos para poder compará-los com outros experimentos."
(Dario Autiero, do OPERA)

"Nós tentamos por todos os meios descobrir um erro - erros triviais, erros mais complicados, efeitos impensáveis - mas não conseguimos encontrar nenhum."
(Antonio Ereditato, do OPERA)

"Dadas as potenciais consequências de longo alcance desse resultado, medições independentes serão necessárias antes que o efeito seja refutado ou firmemente estabelecido."
(CERN, em nota oficial) 

"Minha intuição vai na direção de a relatividade estar correta e alguma fonte de erro sistemático não estar sendo considerada."
(Leandro Tessler, que além de amigo e blogueiro científico do Cultura Científica, é pesquisador do IFGW/Unicamp e responsável pelas aulas de Laboratório de Física Moderna nesta universidade. Leia o post Fantasma da OPERA que ele publicou sobre os neutrinos superluminais, texto que já é genial pelo título. Ah... sim Leandro, fizemos outro "bate-blog. E desta vez sem querer!)

"O experimento foi feito muito cuidadosamente, com os erros sistemáticos bem checados"
(Samuel Chao Chung Ting, Nobel de Física de 1976)

"Aposto dez dólares que em duas semanas eles vão descobrir o erro"
(Marcelo Gleiser, físico "badalado", professor de Darthmouth College, nos Estados Unidos, e bastante conhecido por livros de divulgação científica. Leia entrevista com ele sobre o assunto na Revista Veja

"E Deus disse 'Que se faça a luz!' e o neutrino perguntou 'Vai demorar muito?'"
(Tuitado por @PiadasNerds, colaboração de @jonathareis. Leia meu post sobre o livro "Piadas Nerds - o melhor aluno da classe também sabe contar piadas")





Um forte abraço. E Física na Veia!
prof. Dulcidio Braz Júnior (@Dulcidio)
às 20h03





::
:: Clique e recomende este post para um amigo
::


 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]  
 
 
 



Dulcidio Braz Jr
Físico/Professor, 49 anos

São João da Boa Vista
São Paulo/Brasil
  visitante(s) on line agora
Física na Veia!, um Blog Legal do UOL!
Clique e assine

Busca aqui no Física na Veia!
 
 

Clique para conhecer meu livro de Física Moderna
Sobre Física, você diria que:
Adora
Gosta, mas tem muita dificuldade em aprender
Não gosta, mas reconhece que é importante
Não gosta e acha bobagem
Odeia
Votar Ver resultado parcial





  ESPECIAIS TEMÁTICOS








Clique aqui e dê sua nota para o Física na Veia

Clique aqui e indique o Física na Veia para os amigos!





Add to Technorati Favorites