::: OBF: NOTAS DE CORTE PARA A SEGUNDA FASE :::

SBF - Sociedade Brasileira de Física, organizadora da OBF - Olimpíada Brasileira de Física 2006., divulgou hoje as notas de corte para a segunda fase do evento: 6 pontos para todas as séries.

Dos 35 alunos da minha escola que fizeram a prova da primeira fase, 30 conquistaram vaga na próxima etapa, ou seja, tivemos uma fantástica aprovação de 86%! Veja a lista dos nossos campeões olímpicos logo abaixo:

:: 1a série 

  • Andrezza Cristiane de Nardi
  • Fernando Geremias Toni
  • Gabriel do Lago Gonçalves
  • Gabriella Duarte Nascimento
  • Isabela Brockelmann de Faria
  • João Felippe Afonso Tizzo
  • José Henrique M. de C. Leite
  • Laís Gabriele Zambon
  • Reginaldo Biondo Junior
  • Rodrigo Ribeiro Agostinete
  • Yuri Schiavon da Veiga

:: 2a série 

  • Bruno Almeida Bríccoli
  • Fábio Henique Moisés
  • Flávia Ricetti Sartori
  • Heitor Bueno Ravena
  • Mariana Pezzute Lopes
  • Mário Henrique M. Castilho
  • Ormi Huhn Dos Santos Neta
  • Patricia Rehder dos Santos
  • Raquel Omegna Gago Madruga

:: 3a série 

  • Americo Tavares Ranzani
  • Flavio Tomazella de Oliveira
  • Guilherme Augusto Pichutti
  • Kevin Torres Ribeiro
  • Larissa Ariane De Nardi
  • Letícia Garcez Fayzano
  • Lucas Pierre Figueiredo
  • Nathalia Cavalheiro Halla
  • Talles Augusto T. Tassone
  • Vinícius Marcon Bassega

A todos que conseguiram aprovação para a segunda fase, alunos meus ou não, PARABÉNS! E força total na próxima etapa que acontece no dia 23 de setembro, das 13h às 17h, nas sedes regionais em todos os estados do Brasil!


Já publicado no Física na Veia!





Um forte abraço. E Física na Veia!
prof. Dulcidio Braz Júnior (@Dulcidio)
às 22h16





::
:: Clique e recomende este post para um amigo
::


 
  ::: APROXIMAÇÃO MARTE-TERRA, VERDADE OU MENTIRA? :::


Imagem do arquivo PPS comparando o tamanho aparente de Marte com o
da Lua Cheia 

Você recebeu um e-mail com um arquivo PPS (Power Point) citando uma suposta aproximação de Marte com a Terra em agosto de 2006? A mensagem diz que Marte estará muito próximo da Terra entre hoje, 27 de agosto, e amanhã, 28. E, por causa desta proximidade, será possível ver o planeta vermelho tão grande quanto uma Lua cheia!

Muitas pessoas têm me perguntado se isso é verdade. Lamento informar a todos que é a mais pura lorota! Mais um boato ou, como se diz no jargão da internet, um hoax. Portanto, não há nenhum espetáculo astronômico para estas noites de domingo e segunda-feira, exceto o próprio céu "normal" que já é um espetáculo lindo de se ver.

 

:: De onde surgiu o boato

Na verdade, o boato é uma notícia real “requentada” e “exagerada”.

“Requentada” porque Marte esteve, de fato, em aproximação máxima com a Terra. Mas isso foi no ano de 2003, com o máximo de aproximação exatamente em 28 de agosto quando Marte ficou a cerca de 55 milhões de km da Terra.

E “exagerada” porque Marte, pelo seu pequeno tamanho e grande distância da Terra, nunca poderá ser visto do tamanho de uma Lua Cheia! Alguém fez uso de uma verdade mas está se divertindo às custas dos internautas propagando uma mentira.

 

:: Como se dá uma aproximação de Marte com a Terra

A Terra, que está a cerca de 149 milhões de km do Sol, demora 1 ano para completar uma volta em sua órbita. Marte, cerca de 52% mais afastado do Sol do que a Terra, demora mais. Podemos calcular este tempo usando a Terceira Lei de Kepler:

onde T é o período orbital do planeta e a sua distância média ao Sol.

Usaremos TT = 1 ano (período da Terra), aT = 149 milhões de km = 1 UA (distância média Sol-Terra) e aM =1,52 UA (distância média Sol-Marte). Chamando de TM o período de Marte, teremos:

Concluímos que Marte dá uma volta ao redor do Sol a cada 1,9 anos, ou seja, a cada “quase” dois anos. Isso quer dizer que, enquanto Marte dá uma volta ao redor do Sol, a Terra dá “quase” duas. Então, a cada “quase” dois anos, Marte e Terra se encontram emparelhados em suas órbitas, do mesmo lado em relação ao Sol, na situação mostrada na figura abaixo (fora de escala), posição chamada pelos astrônomos de oposição(1).

Conclusão: A cada 1,9 anos ("quase dois anos"), Marte fica em oposição e, portanto, mais perto da Terra. Quando Marte está de um lado do Sol e a Terra do outro, os dois planetas têm afastamento máximo.

  • Mentira 1: Marte em aproximação com a Terra em 2006. Se Marte esteve em aproximação com a Terra em 2003, esteve novamente em aproximação em 2005 (quase dois anos depois) e estará outra vez em 2007 (mais dois anos adiante de 2005. Em 2006, ao contrário do que o boato diz, Marte estará mais longe da Terra! (2)

 

:: Tamanho aparente de um astro

O tamanho aparente de qualquer objeto (ou astro), para um certo observador, depende do ângulo q do cone de luz que atinge os seus olhos, como mostra a figura abaixo na qual um observador na Terra olha para o Sol.

Para saber se Marte pode ou não ser visto do tamanho da Lua por alguém aqui na Terra, basta calcularmos o valor de q para a Lua e para Marte e comparamos os dois.

Para a Lua
A Lua está a uma distância  d = 384.000 km (d = 3,84.105 km) da Terra e tem raio aproximado R = 1740 km (R = 1,74.103 km):

Para Marte
Marte tem raio R = 3.397 km. Supondo aproximação máxima da Terra (como a de 2003) a uma distância d = 55 milhões de km (d = 55.106 km):

Conclusão: O tamanho angular aparente de Marte, mesmo em máxima aproximação com a Terra, é de apenas 7% de um grau, muito menor que o da Lua Cheia que é de aproximadamente 52% de um grau!

  • Mentira 2: Dizer que Marte poderia ser visto do mesmo tamanho aparente que a Lua Cheia. Pelos cálculos acima fica claro que isso é impossível! Marte terá sempre um tamanho aparente muito menor do que o da Lua.

 

:: Ainda vale a pena

Se você recebeu o tal e-mail e já havia se programado para olhar para o céu à noite, sugiro que não desmarque o programa. Olhar para o céu noturno é sempre uma experiência divertida, especialmente se você estiver num local longe da poluição atmosférica e das luzes da cidade.

Eu, sempre que posso, olho para o céu. Com binóculo, telescópio, ou mesmo sem nenhum instrumento, é um grande barato!


(1) Qualquer planeta externo, ou seja, que tem raio orbital maior do que o da órbita terrestre (de Marte a Netuno), pode ficar em oposição, ou seja, em aproximação com a Terra. Nesta situação, Sol, Terra e planeta externo estão praticamente alinhados. O alinhamento só não é perfeito porque as órbitas planetárias estão em planos ligeiramente diferentes
(2) Quando Marte está em oposição e perto do seu periélio (mais próximo do Sol), a aproximação é maior, como a que aconteceu em 2003 e que se repete a cada 79 anos.
Este post foi escrito pós almoço de domingo com a família diretamente do computador do meu pai, bem mais lento que o meu, e usando um conexão dial-up, bem mais lenta que a minha banda larga via rádio... Isso porque meu (des)provedor, de vez em quando, esquece o significado da palavra "prover" e me deixa sem acesso à internet Estou off line desde ontem, há mais de 24h!

Já publicado aqui no Física na Veia!





Um forte abraço. E Física na Veia!
prof. Dulcidio Braz Júnior (@Dulcidio)
às 12h42





::
:: Clique e recomende este post para um amigo
::


 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]  
 
 
 



Dulcidio Braz Jr
Físico/Professor, 49 anos

São João da Boa Vista
São Paulo/Brasil
  visitante(s) on line agora
Física na Veia!, um Blog Legal do UOL!
Clique e assine

Busca aqui no Física na Veia!
 
 

Clique para conhecer meu livro de Física Moderna
Sobre Física, você diria que:
Adora
Gosta, mas tem muita dificuldade em aprender
Não gosta, mas reconhece que é importante
Não gosta e acha bobagem
Odeia
Votar Ver resultado parcial





  ESPECIAIS TEMÁTICOS








Clique aqui e dê sua nota para o Física na Veia

Clique aqui e indique o Física na Veia para os amigos!





Add to Technorati Favorites