::: COMETA VISÍVEL EM PLENO CARNAVAL :::

Foto: Michael Mattiazzo

O recém descoberto cometa C/2006 A1 Pojmanski

O cometa C/2006 A1 Pojmanski foi descoberto por Grzegorz Pojmanski, astrônomo do Observatório da Universidade de Varsóvia, através de imagens em CCD(*) feitas entre os dias 1 e 4 de janeiro deste ano.

Aqui no hemisfério sul este cometa estará visível ao amanhecer, exatamente do lado leste, próximo à região onde o Sol nasce, pouco mais de 1 h antes do dia clarear, desde a primeira semana de fevereiro até meados de março.

Desde que o céu esteja limpo e você não se encontre numa região urbana com muita poluição iluminosa, não será difícil localizar este cometa porque ele estará sempre visualmente próximo do planeta Vênus, um ponto bem luminoso e de fácil localização.

O diagrama abaixo é uma simulação em computador que eu fiz da posição deste cometa para a próxima madrugada do dia 25 de fevereiro, por volta das 4h30min, para a minha cidade (São João da Boa Vista - SP - latitude: 21o58´S - longitude: 46o47´W). Mas vale aproximadamente para outrros pontos do território nacional.

A dica para localizar o cometa nesta madrugada de 25 de fevereiro é simples mas eficiente: ele será visto praticamente entre Vênus e a Lua que se aparesentará como uma "casquinha" com cerca de apenas 11% do seu disco iluminado. Esta configuração facilita encontrar o cometa a olho nu, mesmo para aqueles que não têm familiaridade com o céu.

Uma boa idéia é usar um binóculo, instrumento que melhora bastante a captação da luz tênue do cometa, tornando-o mais brilhante e nítido, mas mantém um campo visual aberto, bom para ver uma possível cauda. Mesmo à vista descoberta, vale a pena tentar! E, em pleno carnaval, muita gente vai estar acordada a essa hora e não custa nada procurar o lado leste e tentar observar este espetáculo astronômico que só vai fazer o carnaval algo ainda mais especial.

A partir desta madrugada, eu vou pular cedo da cama e, se não estiver nublado, tentarei fotografar o C/2006 A1 Pojmanski. Depois conto como foi e, se obtiver sucesso, publico as fotos. 

Aguardo relato dos amigos visitantes deste blog para saber se conseguiram observar o cometa. Boas observações! Boa sorte!


(*) CCD (do inglês Charged Coupled Device, ou Dispositivo de Carga Acoplada) é um conjunto de sensores fotoelétricos (pixels), sensíveis à luz, responsáveis pela captura dos fótons e pela formação da imagem digital. Eles se baseiam no Efeito Fotoelétrico, brilhantemente explicado por Albert Einstein num dos seus marcantes artigos de 1905, o segundo Ano Miraculoso da Física


:: UPGRADE [25/fevereiro/2006 - 19h]

O céu ficou nublado nesta madrugada e não deu para ver o cometa. Mal vi a Lua, por trás das nuvens. Vênus sumiu!
Mas agora, ao entardecer, depois de uma chuva após o almoço, as nuvens estão indo embora e o céu parece que vai abrir. Bastante promissor para ver e fotografar o cometa.
Veja abaixo a foto panorâmica que fiz da vista do lado leste, aqui da minha janela, no finalzinho da tarde. Clique nela para ver uma versão maior (1923 X 500 pixels - 108 kb).


Já publicado aqui no Física na Veia!


Para saber mais

  • Clique aqui para ver outras simulações da posição do C/2006 A1 Pojmanski  para fevereiro e março e que servem para ajudá-lo na possível tentativa de observar o cometa.




Um forte abraço. E Física na Veia!
prof. Dulcidio Braz Júnior (@Dulcidio)
às 22h34





::
:: Clique e recomende este post para um amigo
::


 
  ::: MANOBRA PARA 'UM CERTO' INGLÊS VER :::

ESA

A nave Venus Express

Isaac Newton (1643-1727), físico inglês, é bastante conhecido, dentre outras coisas, pelas suas idéias sobre o movimento, resumidas em três princípios:

  1. Princípio da Inércia
    Se a resultante das forças sobre um corpo for nula, ele permanecerá em repouso ou em movimento retilíneo e uniforme.
  2. Princípio Fundamental da Dinâmica
    A aceleração a adquirida por um corpo é diretamente proporcional à força resultante R sobre ele e inversamente proporcional à sua massa m.
    Esta idéia pode ser resumida na expressão:

  3. Princípio da Ação e Reação
    Se um corpo A exerce uma força FAB (AÇÃO) sobre outro corpo B, recebe deste uma outra força FBA (REAÇÃO) de mesmo valor (intensidade), na mesma direção, mas em sentido oposto.

Também é dele a Lei da Gravitação Universal:

  • Dois corpos de massas M e m, separados por uma distância r, atraem-se mutuamente com forças gravitacionais cuja intensidade é diretamente proporcional ao produto das suas massas (M.m) e inversamente proporcional ao quadrado da distância r que os separa".
    Esta idéia pode ser resumida na expressão:


    onde G = 6,67.10-11 N.m²/kg² é a Constante Universal da Gravitação.

ESA
A nave Venus Express, a caminho do planeta Vênus, fez no último dia 17 de fevereiro uma manobra que, se vista pelo inglês Sir Isaac Newton, o deixaria muito feliz e realizado! A 47 milhões de km da Terra, teve seus motores ligados daqui da Terra por engenheiros da ESA - Agência Espacial Européia. Em apenas 3 s de funcionamento, o sistema principal de propulsão da nave (foto) fez com que a sua velocidade diminuísse de 10,8 km/h (3,0 m/s). Foi um teste para que a Venus Express, que deve se aproximar de Vênus em abril deste ano, possa sofrer uma frenagem mais drástica a ponto de, uma vez mais lenta, ser "capturada" pela gravidade de Vênus e entrar em órbita ao redor dele.



Vamos analisar o caso específico da Venus Express em termos das idéias de Newton apresentadas acima:

  1. A nave, que tem massa um pouco maior do que 1.200 kg, encontra-se suficientemente afastada da Terra e de Vênus a ponto de desprezarmos qualquer efeito gravitacional sobre ela. Em outras palavras, a distância r da Lei da Gravitação é grande o suficiente para que a força F tenda para zero. A nave viaja no vácuo, livre de atrito aerodinâmico. Logo, a força resultante sobre a nave é nula (R=0).
  2. Sendo nula a resultante sobre a nave, pelo Princípio da Inércia, ela deve viajar em movimento retilíneo e uniforme.
  3. Ligando o sistema propulsor da nave, gases incandescentes são empurrados numa certa direção e sentido (AÇÃO). Pelo Princípio da Ação e Reação, a nave recebe dos gases uma outra força força (REAÇÃO) na mesma direção, com a mesma intensidade, mas em sentido oposto.
  4. A força de REAÇÃO passa a ser a resultante sobre a nave e, aplicada sobre a sua massa, provoca uma aceleração, tal como previsto por R = m.a, o Princípio Fundamental. No caso, os propulsores foram ligados de forma a expelirem gases para frente para que a nave recebesse uma REAÇÃO para trás e fosse brecada, diminuindo a sua velocidade.
  5. Depois de 3 s os motores são desligados e a força resultante sobre a nave volta a ser nula. A nave volta a ter movimento uniforme, agora com velocidade um pouco menor, de acordo com o Princípio da Inércia.
  6. Na medida em que a nave se aproximar de Vênus, a distância r na Lei da Gravitação irá diminuir e a força de atração entre Vênus e a nave deixará de ser desprezível, puxando a nave para o centro do planeta. Com base nas idéias da mecânica newtoniana, os cientistas já fizeram cálculos prévios para que a nave, ao se aproximar de Vênus, atinja um ponto exato de inserção orbital, ou seja, tenha uma velocidade e altitude compatíveis para que, atraída pelo planeta, entre em órbita fechada ao redor dele ou, como dissemos, seja "capturada" pela gravidade de Vênus que, de acordo com a Lei da Gravitação, manterá o movimento orbital.

 Apesar de estarmos vivendo uma época de pesquisas pós Física Moderna(*)Newton continua fazendo sucesso e, na Astronáutica, ainda é soberano. A sua Mecânica Clássica, que no ensino médio resume-se aos Três Princípios da Dinâmica e à Lei da Gravitação Univesal enunciados acima, é responsável por todos os cálculos que nos permitiram enviar o homem à Lua, colocar satélites em órbita ao redor da Terra, e mandar para o espaço muitas outras naves não tripuladas para pesquisar o Sistema Solar. Num futuro, não muito distante, provavelmente serão feitas novas naves com tecnologia para extrapolar os limites longínquos da borda do Sistema Solar e visitar regiões do espaço ainda mais distantes.   


(*) Física Moderna - Física do século XX, ancorada em idéias de Einstein, Planck e Hubble, dentre outros.


 

Já publicado aqui no Física na Veia!

 


Para saber mais

  • Site da Venus Express




Um forte abraço. E Física na Veia!
prof. Dulcidio Braz Júnior (@Dulcidio)
às 16h12





::
:: Clique e recomende este post para um amigo
::


 
  ::: E OS TESTES CONTINUAM :::

Reuters

Marcos Pontes em teste do traje de proteção

O brasileiro Marcos Cesar Pontes, o russo Pavel Vinogradov e o americano Jeffrey Williams, astronautas da Soyus TMA-8 que vai para o espaço no próximo dia 30 de março, testaram hoje um traje de proteção com máscara de oxigênio. A fase de testes e preparações continua a todo vapor.

NASA
Nesta missão será feita a troca da tripulação atual da ISS - Estação Espacial Internacional. Pontes, o nosso astronauta, é o único que voltará para a Terra depois de oito dias no espaço. Vinogradov e Williams ficarão a bordo da ISS e vão compor a tripução ISS-13 substituindo o astronauta William S. McArthur Jr e o cosmonauta Valery I. Tokarevi (foto ao lado), da atual tripulação ISS-12.

Um jornalista brasileiro perguntou para Pontes se "viajar com a tripulação 13 não daria azar" e ele respondeu de forma bem brasileira e humorada que "não pois iria com a 13 e voltaria com a 12. Desta forma, a sua missão era na verdade 12,5".

Amanhã, quarta-feira, dia 22 de fevereiro, a ISS vai sofrer uma correção orbital e deve ficar três quilômetros mais alta em relação à Terra. A nave russa Progress M54, atracada na ISS, vai ligar seus motores por 995 segundos para dar impulso na estação. O objetivo desta manobra espacial é otimizar parâmetros de vôo para facilitar o acoplamento da Soyus TMA-8 com a ISS previsto para o dia 1 de abril, um dia depois do seu lançamento. 

Treinamentos, testes, preparações, ..., é este o clima na Cidade das Estrelas, centro russo de treinamento de astronautas. Enquanto isso, ficamos aqui na contagem regressiva para este vôo histórico, pelo menos para nós brasileiros.


Já publicado aqui no Física na Veia!


Para saber mais





Um forte abraço. E Física na Veia!
prof. Dulcidio Braz Júnior (@Dulcidio)
às 17h19





::
:: Clique e recomende este post para um amigo
::


 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]  
 
 
 



Dulcidio Braz Jr
Físico/Professor, 49 anos

São João da Boa Vista
São Paulo/Brasil
  visitante(s) on line agora
Física na Veia!, um Blog Legal do UOL!
Clique e assine

Busca aqui no Física na Veia!
 
 

Clique para conhecer meu livro de Física Moderna
Sobre Física, você diria que:
Adora
Gosta, mas tem muita dificuldade em aprender
Não gosta, mas reconhece que é importante
Não gosta e acha bobagem
Odeia
Votar Ver resultado parcial





  ESPECIAIS TEMÁTICOS








Clique aqui e dê sua nota para o Física na Veia

Clique aqui e indique o Física na Veia para os amigos!





Add to Technorati Favorites