::: MARTE 'ENCOSTADINHO' NA TERRA :::


Simulação da posição de Marte para a região de São João da Boa Vista, SP,
às 21 h (horário de verão de Brasília) do dia 29 de outubro de 2005. Marte
estará a cerca de 15 graus do horizonte, bem brilhante e visível a olho nu. 

Neste sábado, dia 29 de outubro, o planeta Marte vai estar mais próximo da Terra. Por volta das 23h25min (horário de verão de Brasília) ele estará passando a cerca de 69 milhões de quilômetros do nosso planeta, ou seja, "encostadinho".

Para os parâmetros humanos esta distância parece grande. Mas em astronomia é pouco. Só para você ter uma idéa, a distância média entre o Sol e a Terra, também chamada de U.A. (unidade astronômica), é cerca de 149 milhões de quilômetros. Marte passará a cerca de 0,46 U.A. daqui.

É uma boa oportunidade para observar o "planeta vermelho" que estará bem visível na constelação de Áries, mesmo a olho nu. Bem perto, na mesma região do céu, um pouco mais à esquerda, poderemos avistar as Plêiades, um aglorerado aberto de estrelas na constelação de Touro, também fácil de ser visto mesmo sem instrumentos. Mas se você tiver um binóculo ou um pequeno telescópio, as Plêiades aparecerão como luzinhas bem brilhantes e "amontoadas". E com um telescópio será possível fazer belas observações de Marte. Se o tempo colaborar e fizer céu limpo, talvez dê até para avistar a calota de gelo polar. Vale a pena tentar.

Embora a máxima aproximação tenha data e hora marcadas, Marte ainda estará bem próximo da Terra durante todo o mês de novembro em que poderá ser visto no começo da noite, sempre na direção leste (E). Aproveite para fazer observações pois oportunidade semelhante vai demorar para acontecer novamente. Até 2018 Marte estará mais afastado da Terra. Mas estamos com sorte porque em 2003 Marte esteve ainda mais próximo da gente quando passou a cerca de 56 milhões da Terra. Duas boas oportunidades para fotograr em detalhes este planeta que está na agenda dos astronautas para ser visitado nas próximas décadas.

 

::: Como Entender A Aproximação Dos Planetas

Como você já sabe, tanto Marte quanto a Terra giram ao redor do Sol, em órbitas elípticas mas "quase" circulares (veja as figuras abaixo). Quando os dois planetas estão do mesmo lado do Sol, passam mais mais perto um do outro. É exatamente o que vai ocorrer neste sábado. Veja a figura abaixo com a distância Terra-Marte em destaque (linha amarela).


Simulação em computador das posições dos quatro primeiros planetas do
Sistema Solar para o dia 29/10/2005 por volta das 23h25min

A partir desta data/hora, Terra e Marte vão se afastar cada vez mais. Daqui a exatamente um ano, no dia 29 de outubro de 2006, quando a Terra tiver dado exatamente uma volta completa ao redor do Sol, ela estará no mesmo lugar da sua órbita. E Marte? Onde estará Marte daqui a um ano?

Para responder a esta pergunta, vamos usar a Terceira Lei de Kepler que diz que "o quadrado do período T de translação de um planeta ao redor do Sol é proporcional ao cubo da sua distância média r ao Sol". Matematizando esta idéia temos:

onde K é uma constante que depende do corpo central, no caso o Sol

Podemos escrever esta expressão para Marte e para Terra:

  • TM² = K.rM³   [equação 1]
  • TT² = K.rT³    [equação 2]

Dividindo as duas equações [1] e [2] acima, membro a membro, teremos:

Note que a constante K é cancelada. E, lembrando que a Terra demora TT = 1 ano para completar uma volta ao redor do Sol e que Marte está cerca de 52% mais afastado do Sol do que a Terra, ou seja, rM = 1,52.rT, teremos:

O resultado dá TM = 1,9 anos, ou seja, descobrimos que Marte demora cerca de 1,9 anos terrestres para dar uma volta ao redor do Sol. É praticamente o dobro do tempo que a Terra demora para dar uma volta ao redor do Sol. É quase como dizer que enquanto Marte dá uma volta ao redor do Sol a Terra dá duas. Ou, enquanto a Terra dá uma volta ao redor do Sol, Marte dá apenas meia volta aproximadamente. 

Assim, daqui a um ano, em outubro de 2006, Marte terá dado aproximadamente meia volta ao redor do Sol e estará praticamente do outro lado da sua órbita, numa posição quase diametralmente oposta àquela em que estará neste sábado. Desta forma, ficará bem mais afastado do nosso planeta. Veja a figura a seguir que simula esta nova situação e também destaca em amarelo a distância Terra-Marte daqui a um ano. Neste caso, a distância Terra-Marte (em amarelo) pode ser estimada como  rM + rT  =  (1,52.rT) + rT = 2,52.r= 2,52 x U.A. = 2,52 x 149 @ 376 milhões de quilômetros, uma distância cerca de 5,5 vezes maior que a distância mínima nesta aproximação deste sábado.


Simulação em computador das posições dos quatro primeiros planetas do
Sistema Solar para o dia 29/10/2006 por volta das 23h25min

Este problema é um pouco mais complicado na prática porque temos que levar em consideração o fato de que as órbitas da Terra e de Marte não são circunferências perfeitas mas elípses. Assim, dependendo da direção em que medimos rM  e rT, podemos ter ligeiras diferenças. No entanto, da forma simples com que tratei o problema já dá para ter uma boa idéia qualitativa e quantitativa do que estará acontecendo amanhã sem cometer enormes erros. 

Espero que tenha gostado. E, desde já, boas observações! 


Já Publicado aqui no Física na Veia!





Um forte abraço. E Física na Veia!
prof. Dulcidio Braz Júnior (@Dulcidio)
às 20h38





::
:: Clique e recomende este post para um amigo
::


 
  ::: COSMOS EM DVD :::

 

Há 25 anos eu ainda era um jovem colegial sonhando em fazer faculdade de Física. E, para aguçar a minha curiosidade científica, que já não era pouca, a TV exibiu Cosmos, série científica em 13 episódios concebida e conduzida pelo astrônomo Carl Sagan (1934-1996).

Soube hoje de manhã na escola, através de um amigo e professor de Biologia que também curtiu esta série e é fã do Carl Sagan, que a revista Superinteressante da Abril lançou Cosmos em DVD. Fui conferir na banca de jornal e encontrei 3 volumes já disponíveis. Não resisti e nem pensei em fazer o cálculo do preço em horas/aula: comprei logo todos eles.

A coleção completa, edição especial de colecionador em comemoração aos 25 anos desta famosa série científica, sairá em 5 volumes com os seguinte conteúdo:

  1. DVD 1
    Episódio 1 - As Margens do Oceano Cósmico
    Episódio 2 - Uma Voz na Sinfonia Cósmica
    Episódio 3 - A Harmonia dos Mundos
  2. DVD 2
    Episódio 4 - Céu e Inferno
    Episódio 5 - O Planeta Vermelho
  3. DVD 3
    Episódio 6 - A Saga dos Viajantes
    Episódio 7 - O Esqueleto da Noite
    Episódio 8 - Viagens Pelo Tempo e Espaço
  4. DVD 4
    Episódio 9 - A Vida das Estrelas
    Episódio 10 - O Limite da Eternidade
    Episódio 11 - A Persistência da Memória
  5. DVD 5
    Episódio 12 - Enciclopédia Galáctica
    Episódio 13 - O Futuro da Terra

Todo o material original foi remasterizado e agora tem audio digital Dolby 2.0 em inglês, com legendas em português. Também há atualizações dos programas originais com novos trechos especiais.

Cada DVD custa R$ 29,95 e, para quem gosta de Astronomia, é imperdível. É só procurar em qualquer banca de jornal. 


::: UPGRADE (28/10 - 20h03min)
Acabei de ver aqui mesmo no micro o episódio 8: Viagens Pelo Tempo E Espaço. Belíssimo, poético e científico ao mesmo tempo! Já valeu a coleção. E descobri que, além das atualizações com trechos gravados pelo próprio Sagan 10 anos depois da série original, existe um recurso no DVD de ativar "notas de atualização" que são legendas extras que inserem novidades científicas acerca do tema tratado. É um cuidado muito especial com a qualidade da informação. Desta forma, a série Cosmos continua viva e atual, mesmo depois de 25 anos passados.  

Para saber mais







Já publicado aqui no Física na Veia!





Um forte abraço. E Física na Veia!
prof. Dulcidio Braz Júnior (@Dulcidio)
às 14h56





::
:: Clique e recomende este post para um amigo
::


 
  ::: PARA ONDE VAMOS? :::

www.sseti.gte.tuwien.ac.at

Lançamento do microsatélite S.S.E.T.I. em Plesetsk, Rússia

Enquanto o nosso primeiro astronauta, o tenente-coronel Marcos Cesar Pontes, faz na Rússia, no Centro de Treinamento de Cosmonautas "Yuri Gagarin", a sua preparação para o seu vôo espacial histórico, foi lançado hoje do cosmódromo de Plesetsk, norte deste mesmo país, o S.S.E.T.I.. Trata-se de um pequeno satélite projetado e construído por uma parceria entre cerca de 200 estudantes universitários de 12 países e de 20 universidades européias diferentes. É um projeto pioneiro e que integrou jovens talentos dessa promissora área de pesquisa.

Aliás, promissora é pouco. A tecnologia espacial está mesmo em alta em todo o mundo. Dia desses os chineses levaram com sucesso mais dois astronautas ao espaço e quase todo dia temos notícias sobre espaço e astronáutica. O interesse por esta área é cada vez maior e até o Brasil anda namorando com a Rússia na tentativa de estreitar relações de cooperação na área espacial. Creio que neste caso melhor seria dizer "noivado" em vez de "namoro". A presença do astronauta Marcos Pontes na Rússia e os novos acordos na área de lançadores de satélites assinados entre o nosso presidente Lula e o presidente russo Vladimir Putin ratificam essa idéia de progressos significativos nesta parceria.

O projeto da ISS - Estação Espacial Internacional infelizmente está atrasado e foi prejudicado por problemas técnicos dos ônibus espaciais americanos e também falta de verba de países participantes da cooperativa, incluindo o Brasil. Mas resiste bravamente e dá mostras de que será concluído e em breve teremos um laboratório espacial funcionando a todo vapor.

Acabamos de acertar o cometa Tempel 1 com um projétil lançado da sonda Deep Impact em julho enquanto Marte e Saturno já estavam sendo visitados por aparatos humanos (Mars Exploration Rover Mission, Mars Express, Mars OdysseyCassini-Huygens). Nesse exato momento a ESA - Agência Espacial Européia está prestes a lançar a Venus Express, uma nova sonda para investigar o planeta Vênus, o segundo planeta do nosso Sistema Solar a contar do Sol. Prevista para ir ao espaço no útimo dia 26 de outubro, seu lançamento foi adiado por problemas técnicos no revestimento térmico do bloco de aceleração do foguete lançador russo Soyuz-FG. Reparos estão sendo feitos e a nova data prevista para o lançamento é 9 de novembro, com janela(*) até 26 de novembro. A sonda deverá entrar em órbita de Vênus em abril de 2006.

E a grande pergunta, especialmente nos países mais adiantados nesta área, com certeza Estados Unidos e Rússia, é "para onde iremos agora"? 

Praticamente todo o Sistema Solar já foi explorado por sondas. Mas, do ponto de vista astronômico, o homem foi somente até Lua, a pouco mais de 380.000 km da Terra, ou seja, somente até "ali na esquina".

Viagens à Lua devem ser retomadas nas próximas décadas. Mas não se trata de saudosismo. A intenção real é a construção de uma base lunar para servir de escala numa viagem maior e mais ousada até Marte, o quarto planeta do Sistema Solar.

A Astronáutica está deixando de ser um mero capítulo na história da humanidade para se tornar uma coleção inteira, de vários volumes, repletos de conquistas e aventuras incríveis. E a Física por trás de tudo isso é sempre a mola mestra dos acontecimentos. Apesar de suspeitíssimo, estou bastante empolgado com tudo isso. E você?


(*) Janela é o termo que designa o período de tempo que uma nave tem para ser lançada da Terra em condições de realizar uma dada missão com propósitos pré-determinados.


Já publicado aqui no Física na Veia!





Um forte abraço. E Física na Veia!
prof. Dulcidio Braz Júnior (@Dulcidio)
às 15h33





::
:: Clique e recomende este post para um amigo
::


 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]  
 
 
 



Dulcidio Braz Jr
Físico/Professor, 49 anos

São João da Boa Vista
São Paulo/Brasil
  visitante(s) on line agora
Física na Veia!, um Blog Legal do UOL!
Clique e assine

Busca aqui no Física na Veia!
 
 

Clique para conhecer meu livro de Física Moderna
Sobre Física, você diria que:
Adora
Gosta, mas tem muita dificuldade em aprender
Não gosta, mas reconhece que é importante
Não gosta e acha bobagem
Odeia
Votar Ver resultado parcial





  ESPECIAIS TEMÁTICOS








Clique aqui e dê sua nota para o Física na Veia

Clique aqui e indique o Física na Veia para os amigos!





Add to Technorati Favorites