::: CONCURSO FERVENDO :::

 
Livro e poster, os prêmios do concurso

Já estou recebendo participantes do primeiro concurso deste blog de vários lugares do Brasil.

Os dois vencedores receberão um exemplar do livro Tópicos de Física Moderna, de minha autoria, e mais um poster comemorativo do Ano Mundial da Física.

Participe você também. Para saber como, clique aqui ou no banner permanente no menu da direita.





Um forte abraço. E Física na Veia!
prof. Dulcidio Braz Júnior (@Dulcidio)
às 22h36





::
:: Clique e recomende este post para um amigo
::


 
  ::: LUA DE SATURNO PROVOCA ONDAS NOS ANÉIS :::

NASA/JPL

A "bolinha" sobre o traço escuro é o satélite. O traço escuro é um
vão entre os anéis que são os traços acinzentados. Repare nas
ondulações nos anéis provocadas pelo satélite.

A missão Cassini-Huygens confirmou a existência de mais uma lua em Saturno, provisoriamente chamada de S/2005 S1. A confirmação foi feita fotograficamente no último dia 2 de maio. Os astrônomos já previam a presença de um pequeno corpo num vão entre anéis conhecido como "Keeler gap" pois notavam o aparecimento de ondas bem localizadas entre anéis nas vizinhanças desse vão. 

A força gravitacional F entre dois corpos de massas m1 e m2 separados por uma distância r é dada pela conhecida Lei da Gravitação Universal de Isaac Newton (1642-1727):

Os anéis de Saturno, vistos de longe, são contínuos. Mas na verdade são constituídos de partículas sólidas, indistinguíveis a partir de uma certa distância. Como base nessa idéia, a hipótese dos cientistas para as ondulações observadas era de que um pequeno corpo, satélite de Saturno, deveria atrair gravitacionalmente tais partículas discretas dos anéis, provocando perturbações em suas órbitas ao redor do planeta.

Para entender melhor o raciocínio dos astrônomos, suponha que o pequeno satélite tenha massa m1 e que uma partícula isolada do anel tenha massa m2. O satélite, ao orbitar Saturno, varia a sua distância r até a partícula do anel. Assim, ao se aproximar da partícula, a distância r fica menor e, de acordo com a Lei da Gravitação Universal, a força gravitacional F cresce rapidamente com o inverso do quadrado da distância r. Com o aumento deste puxão gravitacional, as partículas do anel mais próximas do satélite têm a sua órbita perturbada e passam a oscilar ao redor de um ponto de equilíbrio na sua órbita original. Isso explica as ondulações bem localizadas numa certa região do vão entre anéis.

Para uma versão maior (744 pixels X 328 pixels) da foto acima, clique aqui. E, para ver um filme (em inglês) em formato Quick Time das ondulações provocadas pelo satélite nos anéis de Saturno, clique aqui

Este post é uma prova de que a Física é sem dúvida uma ciência prática, experimental. E também de que saber olhar o mundo a nossa volta e ver Física nele é uma arte de muita sensibilidade e imaginação. É por essas e outras que tenho Física na veia! E você, o que me diz de tudo isso?


Já publicado no Física na Veia!

 

 





Um forte abraço. E Física na Veia!
prof. Dulcidio Braz Júnior (@Dulcidio)
às 11h45





::
:: Clique e recomende este post para um amigo
::


 
  ::: UM JOVEM NO MUNDO DA LUA :::

Foto digital: Ronaldo Marin / Dulcidio Braz Jr

Andrés Mantecon Ribeiro Martano, fera em Astronomia,
medalha de ouro na OBA 2004
 

Isso mesmo. Um jovem no mundo da lua e também dos planetas, das estrelas, cometas, nebulosas, galáxias, quasares, buracos negros...

Ele está rindo à toa e não é por pouco não! Andrés Mantecon Ribeiro Martano, aluno da segunda série do ensino médio, em 2004 foi medalha de ouro na OBA - Olimpíada Brasileira de Astronomia, evento promovido pela SAB - Sociedade Astronômica Brasileira em parceria com a AEB - Agência Espacial Brasileira. Neste final de semana ele está participando de um evento oficial dos organizadores da OBA do qual sairá a equipe de alunos representantes do Brasil na OIA - Olimpíada Internacional de Astronomia.

Andrés faz parte do nosso Grupo de Astronomia e Astrofísica aqui do Colégio de Segundo Grau São João, projeto por mim coordenado e ancorado em mais dois professores e parceiros na área de Física, o Maurício Salvetti e o Ronaldo "Joule" Marin.

Estamos todos torcendo pelo Andrés nesta dificílima empreitada. Já estamos babando pela conquista até o presente momento, que já é fantástica! Mas, se ele for confirmado na equipe verde-amarela de jovens astrônomos para a OIA, faremos muita festa porque, antes de mais nada, ele realmente merece, pela sua dedicação e seriedade com que leva seus estudos aos limites do Universo (em todos os sentidos).

Todo mundo fazendo figuinha aí pra dar a maior força para este nosso aluno, ok?


Glossário

  • Lua - Nome que damos para o satélite natural da Terra que, coincidentemente, demora cerca de 27 dias e 8 horas tanto para dar uma volta ao redor de si mesma quanto para dar uma volta ao redor da Terra. Por esta razão, a face lunar voltada para o nosso planeta é sempre a mesma.
  • Planeta - Objeto celeste esférico com mais de 1.000 km de diâmetro que, além de não possuir fonte própria de energia nuclear, gira ao redor de uma estrela, da qual reflete luz e à qual está preso gravitacionalmente. A Terra, onde vivemos, é um planeta do Sistema Solar, ou seja, que gira ao redor do Sol, a estrela central.
  • Estrela - Objeto celeste esférico composto de gases incandescentes. Possui fonte própria de energia termonuclear e, por isso mesmo, emana para o espaço ao seu redor energia na forma de radiação eletromagnética, seja  luz (visível) ou outras faixas do espectro. Nosso Sol é uma estrela.
  • Cometa - Objeto do Sistema Solar, ou seja, que orbita o Sol. Geralmente possuem órbitas elípticas bastante excêntricas, ou seja, muito alongadas, que faz com que seu período seja grande, variando em média desde uma dezena até duas ou três centenas de anos. O mais famoso é o cometa de Halley, descoberto pelo astrônomo Edmund Halley (1656 - 1742) e cujo período é de 76 anos. 
  • Nebulosa - Nuvem de poeira ou gás, geralmente situada fora do Sistema Solar. Algumas emitem luz e são brilhantes. Outras são escuras. na constelação de Órion temos uma nebulosa brilhantes visível até mesmo a olho nu. Perto do Cruzeiro do Sul temos a nebulosa escura chamada Saco de Carvão.
  • Galáxia - Conjunto de estrelas e outros objetos, muito importante na estrutura do Universo. As menores podem ter 10 milhões de estrelas. As maiores chegam a ter 10 trilhões de estrelas. A Via-Láctea, galáxia onde se encontra o Sistema Solar, é média e possui algo entre 100 e 200 bilhões de estrelas. São geralmente classificadas pela sua forma que pode ser irregular, elíptica, espiral ou espiral barrada (espiral com uma barra transversal).
  • Quasar - O termo Quasar significa objeto quase estelar, ou seja, parecido com uma estrela. Mas "parecido" aqui refere-se apenas ao aspecto visual quando observado de um telescópio óptico. São fontes intensas de ondas de rádio e acredita-se que sejam protogaláxias, ou seja, galáxias em formação.
  • Buraco Negro - Corpo celeste compacto e denso de gravidade tão intensa que nem a luz viajando a cerca de 300.000 km/s pode dela escapar. Por isso mesmo é um buraco, um poço de gravidade provocado pela distorção do espaço-tempo ao seu redor onde tudo cai. E por isso mesmo é negro ou escuro, uma vez que não emite radiação observável.

 





Um forte abraço. E Física na Veia!
prof. Dulcidio Braz Júnior (@Dulcidio)
às 11h43





::
:: Clique e recomende este post para um amigo
::


 
  ::: CIÊNCIA HOJE E O ANO MUNDIAL DA FÍSICA :::

 

A revista Ciência Hoje estará publicando ao longo deste ano de 2005, o Ano Mundial da Física, artigos especiais de Física. E o legal é que eles ficam disponíveis para download no site no formato Adobe PDF.

Já estão no ar 4 artigos. Confira.

1905: um ano miraculoso
[CH 212 - jan/fev]

 

Há 100 anos, um jovem físico trabalhando como técnico em um escritório de patentes em Berna publicou cinco artigos excelentes. Três deles mudaram profundamente a face da física moderna: um lançou uma idéia revolucionária sobre a origem da luz e dois outros deram origem à teoria da relatividade, que destruiria o caráter absoluto atribuído, durante séculos, ao tempo e ao espaço. Seu nome: Albert Einstein.

 

Uma nova imagem do mundo
[CH 213 - março]

 

Muito mais que uma teoria, a mecânica quântica é uma forma completamente nova de ver o mundo. Esse modelo, que envolveu uma revisão radical das próprias concepções da física no início do século passado, é discutido no segundo artigo da série comemorativa dos 100 anos dos trabalhos revolucionários publicados por Einstein em 1905.

 

Um 'Einstein' gigantesco nos pampas
[CH 214 - abril]

 

De onde vêm os raios cósmicos, as partículas mais energéticas de que se tem notícia? Como as idéias lançadas há 100 anos por Einstein ajudam a desvendar a origem e propriedades dessas partículas? O terceiro artigo da série especial sobre o Ano Internacional da Física discute estas e outras questões sobre um dos mais instigantes temas da física contemporânea.

 

Aplicações do magnetismo
[CH 215 - maio]

 

O que motores elétricos, discos rígidos, TVs, carros, fitas de vídeo e cartões de crédito têm em comum? Resposta: materiais magnéticos. O quarto artigo da série sobre o Ano Internacional da Física apresenta ao leitor o vasto campo de aplicações desses materiais que, por sua importância e complexidade, têm intensificado os estudos sobre magnetismo.





Um forte abraço. E Física na Veia!
prof. Dulcidio Braz Júnior (@Dulcidio)
às 23h37





::
:: Clique e recomende este post para um amigo
::


 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]  
 
 
 



Dulcidio Braz Jr
Físico/Professor, 49 anos

São João da Boa Vista
São Paulo/Brasil
  visitante(s) on line agora
Física na Veia!, um Blog Legal do UOL!
Clique e assine

Busca aqui no Física na Veia!
 
 

Clique para conhecer meu livro de Física Moderna
Sobre Física, você diria que:
Adora
Gosta, mas tem muita dificuldade em aprender
Não gosta, mas reconhece que é importante
Não gosta e acha bobagem
Odeia
Votar Ver resultado parcial





  ESPECIAIS TEMÁTICOS








Clique aqui e dê sua nota para o Física na Veia

Clique aqui e indique o Física na Veia para os amigos!





Add to Technorati Favorites